Os anúncios do Google Shopping podem ser ótimos. Mas levá-los ao ponto em que podem ganhar dinheiro é uma tarefa difícil.

Eles parecem bem simples por fora, mas depois que você começa, as coisas rapidamente se tornam técnicas.

Portanto, neste artigo, mostrarei como configurar os anúncios do Google Shopping, o que você pode fazer para facilitar a sua vida e como imprimir dinheiro com eles. 

Sumário:

A única forma de se posicionar em primeiro no Google

Se você quer que seus possíveis clientes encontrem seus produtos quando pesquisarem, você não pode mais ignorar o Google Shopping.

Quais são os primeiros resultados? GOOGLE SHOPPING!

Como você pode ver na imagem acima, não há muito espaço para resultados orgânicos.

E os anúncios da Rede de Pesquisa também estão perdendo posição.

Agora, veja os anúncios do Shopping. Eles tem até imagens!

A foto do produto, o título e o preço permitem que um cliente em potencial veja rapidamente se um e-commerce possui o produto que está procurando.

E mostrá-los a usuários com uma intenção de compra alta resulta em muitos cliques.

Isso é ótimo para os e-commerces.

Entendendo o Google Shopping

O Google Shopping é realmente o futuro da publicidade.

Se você fornecer as informações sobre seus produtos, o Google vai:

  1. Combinar o produto certo com a consulta de pesquisa correta
  2. Criar o anúncio

Infelizmente, isso parece muito mais fácil do que realmente é.

Isso ocorre porque há duas partes difíceis: descobrir o que você precisa fazer e, na verdade, fazê-lo.

Aqui está o que você precisa:

  1. A sua loja
  2. Feed do produtos: para enviar todas as informações do seu produto ao Google Merchant Center
  3. Conta do Google Merchant Center
  4. Conta do Google Ads

Eu suponho que você tenha o número 1 pronto. Se não, esse artigo não vai te ajudar em muita coisa.

Etapa 1 – Crie um feed de produto

Um feed de produto é um arquivo que você vai fornecer ao Google que contém todas as informações do seu produto.

É a parte mais difícil do processo do Google Shopping.

Isso ocorre porque o feed do produto precisa ser preciso e exatamente de acordo com as especificações do Google.

Se você estiver não tiver alguns dados ou não seguir 100% as diretrizes do Google, seus produtos não serão aprovados e você não poderá criar anúncios.

Uma boa maneira de visualizar um feed de produtos é como uma grande planilha em que as linhas são todos os seus produtos e as colunas são todos os campos exigidos pelo Google.

exemplo de planilha de feed de produtos
Um exemplo de feed de produto no formato de planilha

A maioria deles é bem direta: título do produto, preço, descrição, sku, link, marca, link da imagem, etc.

Mas também existem alguns campos que você pode não ter por padrão: categoria de produto do Google, gtin, mpn, etc.

Você pode encontrar a lista completa nos documentos de ajuda do Google .

A facilidade com que você pode montar esse arquivo depende da qualidade dos dados do seu produto e da plataforma de comércio eletrônico que você está usando.

Plataformas de comércio eletrônico, como XTech, Magento, Nuvemshop, Simplo7, tem módulos/plugins vão fazer todo o trabalho difícil para você.

Talvez, a única coisa que você tenha que fazer é criar um algum atributo específico no seu produto.

Veja abaixo como configurar nas principais plataformas:

Etapa 2 – Crie uma conta do Google Merchant Center

Em seguida, você precisa configurar uma conta do Google Merchant Center .

Se você ainda não tem uma conta do Google Merchant Center, primeiro crie uma .

A configuração dessa conta geralmente é bastante direta. Você precisará reivindicar seu URL que comprova ao Google que você realmente é o proprietário do domínio no qual deseja anunciar.

Se você tiver acesso ao Google Analytics ou ao Gerenciador de tags do Google, poderá usá-los para verificar a propriedade. Se isso não funcionar, tente a opção de metatag, onde você precisará adicionar uma pequena metatag ao código HTML do seu site.

Faça o upload do seu feed de produtos para o Google Merchant Center

Em seguida, você poderá conectar/fazer upload do feed do produto.

Observe que algumas ferramentas como o Shopify se conectam ao Google Merchant Center por meio de sua API. O que significa que os dados são enviados automaticamente, para que você não precise enviar nenhum feed.

Em seguida, o Google Merchant Center processará os dados, para que você saiba o que há de errado para que você possa começar a solucionar problemas do seu feed.

Diagnóstico do Google Merchant Center
Visão geral do Google Merchant Center Diagnostics

É quando o problema geralmente começa.

Se as coisas não forem 100%, você começará a ver muitos erros e produtos reprovados.

Esses erros e avisos indicam que há informações ausentes ou incorretas ou que as informações não estão de acordo com os requisitos de dados do produto do Google.

Alguns desses erros e avisos são fáceis de corrigir, mas outros exigem que você pesquise (e adicione!) identificadores de produtos em todos os seus produtos.

Isso pode rapidamente consumir muito tempo.

Portanto, comece com as coisas mais críticas: corrija a conta e alimente os erros o mais rápido possível. Se não for tratado, pode resultar em suspensão da conta.

Em seguida, resolva os erros no nível do item. 

Passar por todos esses problemas pode parecer chato agora, mas ajudará você a obter melhores resultados e aumentar a visibilidade de seus produtos.

Etapa 3 – Crie uma campanha do Google Shopping

Assim que seus produtos forem aprovados no Google Merchant Center, você poderá finalmente configurar uma campanha do Google Shopping.

Se você ainda não tem uma conta do Google Ads, inscreva-se em uma .

Acesse o assistente de configuração para inserir seus detalhes comerciais e de pagamento.

Você também será solicitado a começar a configurar uma campanha. Basta preencher dados aleatórios para sair deste menu. Depois, pause a campanha fictícia que você acabou de criar.

Antes de começar a promover seus produtos no Google Shopping, você precisará vincular o Google Merchant Center ao Google Ads.

Volte para o Google Merchant Center, clique nos três pontos no canto superior direito e selecione Vinculação de conta.

Lá, você pode adicionar uma nova conta do Google Ads. Basta digitar seu ID do cliente do Google Ads com 10 dígitos e pronto.

Agora você está pronto para criar uma nova campanha do Google Shopping. Basta clicar no grande sinal de adição azul.

Isso guiará você por todas as etapas para criar uma nova campanha usando o feed de produtos que configuramos na seção anterior.

O mais importante nesse processo é escolher um pequeno orçamento (R$ 5 a 10/dia), definir um baixo custo por clique (não acima de R$ 0,5/clique) e selecionar CPC manual como sua estratégia de lances.

Depois disso, sua campanha do Shopping começará a exibir anúncios!

Melhore a estrutura da sua campanha

Se você seguiu a abordagem acima, todos os seus produtos terão o mesmo custo máximo por clique (ou CPC).

Como nem todos os seus produtos são igualmente valiosos, você precisará criar grupos de produtos separados e definir lances diferentes, dependendo da margem, lucratividade ou popularidade.

Por padrão, você pode dividir seus grupos de produtos com base na marca, categoria ou ID do item.

Mas se você deseja definir o lance de acordo com a margem, precisará usar rótulos personalizados para adicionar essas informações ao seu feed de produtos.

Etapa 4 – otimize sua campanha do Google Shopping

Depois de passar por todo o processo de configuração do Google Shopping, os cliques (e, esperamos, algumas vendas) devem começar a aparecer.

Para fazer mais melhorias, aguarde alguns dias as campanhas para coletar dados.

Normalmente, você verá uma das duas coisas a acontecer:

  • Nada (nem mesmo gastar seu orçamento)
  • A maior parte do seu orçamento está sendo gasta em um produto ou grupo de produtos

Seu objetivo é fazer vendas com o Google Shopping e, no início, você provavelmente não sabe quais produtos serão bem-sucedidos.

Então, você deseja garantir que todos os seus produtos obtenham alguma visibilidade nos resultados da pesquisa antes de tomar decisões.

Para fazer isso, brinque com orçamentos e CPCs. Aumente os CPCs para itens com poucas ou poucas impressões e cliques e diminua os CPCs para os que recebem muitos cliques.

Para melhorar ainda mais seus resultados, você pode fazer várias coisas diferentes. Aqui estão algumas entradas:

  • Examine seu relatório de termos de pesquisa para encontrar consultas de pesquisa irrelevantes e excluir as de suas campanhas
  • Verifique se seus produtos estão aparecendo para consultas de pesquisa genérica, e não específica do produto.
  • Melhore o seu feed de produtos para garantir que os produtos mais rentáveis ​​obtenham o orçamento necessário
  • Se você estiver executando várias campanhas do Shopping, verifique se a prioridade da campanha está correta

Para mais ideias, consulte o meu guia de otimização de campanhas do Google Shopping.

Próximo passo

De todas as etapas descritas acima, reunir o feed do produto é provavelmente o maior obstáculo para os primeiros passos nos anúncios do Shopping.

Posteriormente, o trabalho no Google Merchant Center e no Google Ads é bastante direto e técnico.

E aí, o que você achou desse artigo?

Se ficou alguma dúvida me chame no instagram @pedrogusferva que irei te ajudar.

Valeu!